Blog

Ideias gerais do Sistema London #opengratidao

Caro enxadrista, tudo bem?

Estou iniciando uma serie nova em nosso portal é o “Open Gratidão”,  que serão torneios temáticos para você praticar uma abertura vista aqui em nosso portal! 

Nosso torneio de Sistema London será no dia 05/04/2020 às 14h no Lichess, a senha é: london

 

O Sistema London é uma abertura que pode ser utilizada praticamente contra qualquer abertura das negras, o que facilita bastante, pois os lances são quase sempre os mesmos.  Além disso, ficou bem popular com o Magnus Carlsen jogando e tendo ótimos resultados. Nós já fizemos um artigo mostrando como jogar contra a London, agora é o momento de utilizar ela no seu repertório.

Nessa semana, tenho como convidado o amigo Flávio Novais, jogador fortíssimo da cidade de Mogi Mirim/SP, ele estará conosco no vídeo da semana e também na transmissão do torneio online. Convido você a conhecer o blog do amigo Flávio clicando aqui.

Como exemplo, deixo uma partida do Flávio, jogando London em uma simultânea online, na qual ele enfrentou 10 jogadores ao mesmo tempo e venceu um jogador de 1900 de rating:

Confira o vídeo que preparei para mostrar como enfrentar o Sistema London:

Como jogar a London? Com 2. Cf3 ou 2. Bf4?

Primeiramente, a London pode ser jogada das duas formas, uma recomendação é jogar com 2. Bf4, dessa forma, é mais fácil de você manter a estrutura desse Sistema, conseguindo fazer os lances Bf4, e3, Cf3 e c3 sem dificuldades.

O bispo de casas brancas, qual a melhor casa?

O bispo de casas brancas fica melhor posicionado em d3 quando o adversário não faz o fianchetto na ala do Rei. Caso o adversário faça o fianchetto, seu bispo fica melhor colocado em e2.

Quando devo jogar h3?

Jogue o h3 apenas quando as pretas definirem o local que o bispo de casas pretas irá ficar, não faça de forma precipitada esse lance!

Quais jogadores posso utilizar como modelo?

Essa é uma abertura fácil de encontrar jogadores de modelo, os principais são o atual campeão mundial Magnun Carlsen e também o GM Gata Kamsky. É possível encontrar outros fortes jogadores, como Aronian, Karjakin e Eljanov.

Vamos avaliar algumas partidas desses jogadores e entender os planos:

Nesta partida, Aronian faz um plano típico da London, de forma semelhante como Flávio fez na partida acima. Após as pretas fazerem o lance Bd6, é recomendado voltar com Bg3.

Caso as pretas troquem, as brancas podem pensar em rocar longo e conduzir um forte ataque na ala do Rei. Caso contrário, um plano típico é jogar com Ce5 seguido de f4, e depois passar o bispo de casas brancas para h4.

Com essa partida do MVL, podemos ver ideias de como as brancas podem jogar contra a Índia do Rei, caracterizada pelo avanço em g6. A ideia aqui é jogar com o Bispo de casas brancas em e2, pois nessa casa ele fica melhor colocado que em d3.

Nessa partida, o GM chinês Le Quang bate o forte Caruana, aqui podemos ver outro típico plano de jogo da London, que é a ruptura em e4. Uma ideias é jogar com o lance De2 e em seguida buscar essa ruptura com e4, trazendo pressão no meio jogo.

Nessa partida temos outra situação típica da London, é muito comum as pretas jogarem o lance Db6 após o c5. Aqui as brancas devem seguir com Db3, caso troquem, o peão dobrado garante uma forma na coluna A com possível avanço do peão B. 

Caso não troquem, é comum continuar com o lance c4, a ideia fina aqui é seguir com Dc2, desta forma, as brancas tem ideias de romper com b3 e também e4, garantindo ótimos planos para seguir na partida.

 

Por fim, não poderíamos encerrar sem uma partida do Carlsen! Essa partida foi contra o famoso Pepe Cuenca, em que o Magnus aplica sua típica ideia de jogar com Bb5 e Da4, com forte pressão na ala da Dama e fácil mobilidade da Dama pela ala do Rei.

Encerramos outro artigo do Xadrez com gratidão, espero você no torneio aplicando diversas ideias do Sistema London.

Até a próxima!

Aprenda a jogar com o Peão da Dama Isolado

Caro enxadrista, como vai?

Vamos continuar nosso estudo sobre estratégia, nas semanas anteriores falamos sobre o PDI (Peão da Dama Isolado), porém como enfrentar. Agora que você conhece o poder desse peão, é o momento de saber jogar com o Peão Dama Isolado. Caso, você não tenha visto, clique aqui para conferir o antigo anterior.

Vale sempre lembrar, qual o motivo de você aprender sobre isso?

Acontece que o peão da dama isolado é uma estrutura típica do meio jogo, que pode acontecer em diversas aberturas, como Abertura Francesa, Caro-Kann, Gambito da Dama, Nimzoíndia, entre outras. 

Desta forma, é importante você conhecer como jogar com Peão Dama Isolado e como enfrentar ele também. Hoje vamos com as idéias para jogar com o PDI!

Dica nº 01 – Busque deixar suas peças ativas!

Por ser uma posição dinâmica, busque deixar suas peãs em posição de ataque! O bispo funciona muito bem em g5 e a Dama em d3,  coloque as torres no centro, e o bispo de casas brancas pode apoiar a diagonal b1-h7 com a Dama ou incomodar o ponto f7.

Dica nº 02 – Não realize simplificações!

Isso mesmo, não troque material! Apenas se for necessário para enfraquecer a defesa do adversário. Lembre-se que ao trocar material, seu peão perde força e torna-se uma debilidade.

Dica nº 03 – Explore as casas de c5 e e5 

Com o PDI, você terá uma vantagem de espaço. Portanto, aproveite essa vantagem para apoiar suas peças.

Dica nº 04 – O temático avanço e5

É muito importante conhecer esse temático avanço, pois permite a abertura de linhas, e juntando com as peças bem posicionadas pode ser um forte ataque por parte de quem tem o PDI.

Agora vamos para partidas que os jogadores aplicaram os sucesso as dicas de jogar com o PDI:

Nessa partida, o caríssimo Yusupov dá uma aula, aplicando todos conceitos abordados no artigo, executando com perfeição a colocação de peças e faz um d5 muito forte com sacrífico de Dama!

Quando se fala de partidas dinâmicas é impossível não lembrar do caríssimo Tal! Nessa partida, ele fez uma ideia fina de manobra de Torre por d3 e g3 que rendeu belos sacrifícios.

Por fim, trago uma partida do caríssimo Nepo, um dos líderes do pausado Torneio de Candidatos. Nessa partida ele utilizou muto bem o conceito de usar a casa e5 como ponto de apoio para uma peça, e contou com um belo sacrifício de material também. 

Desta forma encerro esse artigo do nosso portal, agora você está preparado para jogar com o PDI!

Até a próxima!

Finais básicos de Torres: A ponte de Lucena (Parte I)

Caro enxadrista, tudo bem?

Com o aumento no número de pessoas em casa devido a prevenção contra o Covid-19, teve um bom aumento nas visitas em meus cursos online de Xadrez. 

Com isso, quero deixar como incentivo ao Xadrez um cupom gratuito para você fazer meus cursos de Finais Elementares e Tática Básica na Udemy.

Clique no botão abaixo para se inscrever:

 

Já que toquei no assunto de finais, vamos começar uma serie de Finais de Torres, vamos começar com a posição conhecida como Ponte de Lucena. 

A Ponte de Lucena é caracterizado por um final entre Torre, Rei e um Peão na sétima contra Rei e Torre. Se o jogador que possuí o peão chegar na casa de coroação com o rei, o final está ganho!

Para iniciar o tema, é veja a partida abaixo após o lance 83:

Nessa partida, o jogador de negras utilizou a técnica da Ponte de Lucena para transformar a vantagem material e posicional em vitória, confira o vídeo abaixo para estudarmos sobre o assunto:

Para aplicar a técnica da torre de Lucena, siga os passos abaixo:

Passo nº 01 – Leve seu rei para a casa de coroação e o peão na sétima fila!

Você somente vai conseguir realizar essa coroação colocando as peças nas casas indicadas, é extremamente importante fazer isso.

Passo nº 02 – Faça o temático Xeque no Rei adversário

Para conseguir realizar a manobra, você precisa deixar o Rei adversário longe, dizemos que você precisa “cortar o Rei”, com esse Xeque, você poderá continuar a manobra.

Passo nº 04 – Leve sua Torre para a 4ª fila

Esse passo é importante, pois você vai conseguir fazer a manobra tirando o Rei de forma que cubra o Xeque com a Torre em algum momento.

Passo nº 05 – Tire o Rei da 8ª Fila

Esse passo requer atenção, você deve retirar seu Rei dessa 8ª fila, tomando cuidado em não perder o peão na sétima. E no momento certo, irá cobrir o Xeque com sua Torre.

 

Desta forma encerro esse artigo do nosso portal, que você consiga aplicar esse final básico de Torre em  suas partidas.

Até a próxima!

Mate afogado! Saiba como empatar jogos completamente perdidos

Caro enxadrista, tudo bem?

Sabe aquela partida que você está sem esperanças? Então, com ajuda desse tema é possível conseguir alguns empates em posições perdidas! 

No artigo de hoje vamos analisar um tema tático, conhecido como “Mate afogado”.  O que é um mate afogado?

O mate afogado consiste em entregar material de forma que você consiga atrair as peças do adversário para uma posição que afogue seu Rei. 

Assistindo o vídeo, podemos ver diversas posições que aconteceram tal tema. Como exemplo, veja essa partida do Campeonato Mundial de 2007 entre Anand e Kramnik. Nessa partida, no lance 65 Anand precisou colocar seu Rei em posição de afogamento para conseguir o empate, qualquer outro lance perderia a partida.

Nessa outra partida, de pretas está jogando o ex-campeão mundial Smyslov, que cometeu um erro no lance 59, após Txb2 o lance Th2+ não funciona, pois Rf3 é possível obter um mate afogado.

Agora vou disponibilizar alguns exercícios desse tema tático, fique a vontade para anotar as respostas e comparar depois no final do artigo.

Exercício 1 - Brancas jogam e Empatam

Capturar

Exercício 2 - Brancas jogam e Empatam

Capturar

Exercício 3 - Pretas jogam e Empatam

Capturar

Exercício 4 - Pretas jogam e Empatam

Capturar

Todos exercícios foram retirados de posições que podem ser estudadas por tema no Chess.com, clique aqui para acessar.

Respostas

Exercício 1 – 1. Tf3 Rxf3 ==

Exercício 2 – 1. Txd4 c1=D 2. Tc4 Dxc4==

Exercício 3 – 1. Dc1 Dxc1==

Exercício 4 – 1. Dg6 Rxg6==

Espero que esse tema te ajude a conquistar empates em posições perdidas, bons estudos e até a próxima!

Aprenda a jogar contra o Peão da Dama Isolado

Caro enxadrista, como vai?

Hoje quero trazer um tema estratégico para você, tivemos uma participação bem bacana no Instagram.

Vamos trabalhar hoje em como enfrentar o famoso peão da dama isolado, também chamado de PDI. Qual o motivo de você aprender sobre isso?

Acontece que o peão da dama isolado é uma estrutura típica do meio jogo, que pode acontecer em diversas aberturas, como Abertura Francesa, Caro-Kann, Gambito da Dama, Nimzoíndia, entre outras. 

Desta forma, é importante você conhecer como jogar com Peão Dama Isolado e como enfrentar ele também. Hoje vamos com as idéias para combater o PDI!

Para iniciar o tema, quero mostrar uma partida do Botvinnik para ver o quão perigoso é enfrentar o PDI: 

 

 

 

Nessa partida, o jogador de negras cometeu diversos deslizes que possibilitaram que as brancas utilizem toda sua força dinâmica para vencer. Para entender os erros das pretas, vou mostrar 4 dicas nesse artigo com objetivo de você utilizar contra o PDI.

Dica nº 01 – Busque simplificações!

É extremamente necessário que o jogador de pretas simplifique a posição, ou seja, realize troca de materiais. Com o jogo simplificado, a posição das brancas tende a perder forças e o PDI vai se tornar uma debilidade futura.

Dica nº 02 – Coloque uma peça em d5

Isso mesmo, coloque uma peça em d5, de preferência um cavalo, que é um excelente bloqueador. Dessa forma, você evita o temático avanço do PDI. Lembrando que não é recomendado colocar um peão em d5, apenas peças maiores.

Dica nº 03 – Cuidado com o ataque adversário

Caso você não consiga aplicar a segunda dica, é importante vigiar esse temático d5 que pode causar estragos na posição das pretas. Além disso, tome cuidado com ameaças diretas ao seu roque, busque deixar seu Rei em segurança.

Dica nº 04 – Ataque o ponto d4 com todas suas peças

É muito importante atacar esse ponto d4, principalmente após as simplificações. Para isso, faça baterias com Torres e Dama, busque manobras com cavalo, posicione seu bispo e ataque esse ponto. Em alguns casos é até possível com o tema da cravada avançar peões para pressionar o ponto.

Agora, verificando a partida do Botvinnik, podemos ver que o jogador de negras falhou na busca de simplificações e tirou a peça de d5.

Ao jogar Cb4 no lance 14, o jogador das pretas tirou a peça que segura a casa d5. O lance Cd7 seria melhor para buscas simplificações.

No lance 16, era melhor capturar com o Cavalo de f6, buscando a simplificação com a troca do Bispo de e7.

Agora vamos para partidas que os jogadores aplicaram os sucesso as dicas de enfrentar o PDI:

Nessa partida, pela disputa do Campeonato Mundial de 1996, podemos ver como o Karpov jogou para combater  esse tema estratégico. 

No lance 7 Karpov define querer essa estrutura contra o PDI, e no lance 15. Kamsky acaba fazendo uma simplificação, que é interessante para as negras. Depois desses lances vemos uma manobra interessante com o Bispo para ocupar a casa d5 e com a simplificação de material a posição das brancas perde a força dinâmica.

Outra partida interessante, nessa partida Smyslov vai um fantástico sacrifício de qualidade no lance 18 e leva a posição para um PDI, e com a simplificação as pretas vencem, pois o peão isolado tornou-se apenas uma debilidade.

Trago mais uma partida do caríssimo Karpov, porém dessa vez as brancas enfrentando um PDI. Partida muito didática, nela Karpov busca as simplificações, domina de avanço do peão, e coloca todas as peças atacando o peão isolado.

Desta forma encerro esse artigo do nosso portal, que você consiga jogar com segurança contra o PDI.

Até a próxima!

Como enfrentar o Sistema London?

Caro enxadrista, tudo bem?

Hoje vou trazer um tema que você pode estar cansado de ouvir falar, porém desta vez será diferente! Agora veremos o lado das pretas. Se você nunca ouviu falar, o que vem a ser o Sistema London?

O Sistema London é uma abertura que pode ser utilizada praticamente com qualquer abertura das negras, o que facilita bastante, pois os lances são quase sempre os mesmos.  Além disso, ficou bem popular com o Magnus Carlsen jogando e tendo ótimos resultados. 

Como exemplo, deixo a partida do Carlsen contra o Anand, que ficou bem popular:

Confira o vídeo que preparei para mostrar como enfrentar o Sistema London:

Meu adversário jogou London e agora?

Primeiramente, nada de preocupação, conhecendo as ideias da brancas, é possível jogar tranquilamente.

Minha primeira recomendação é fazer o lance c5 de forma rápida, buscando jogo no centro e incomodando as brancas.

Após isso, saiba que as brancas tem total interesse em controlar a casa e5, por isso, a segunda recomendação é jogar Bd6 em algum momento propondo a troca.

Caso as brancas troquem, é bom para as negras, que vão conseguir jogar e5 sem dificuldades. Como exemplo, deixo essa partida de dois grandes mestres:

 

Há a opção do Ce5 que vimos no vídeo sobre a partida Karjakin contra Adams. Deixo a recomendação do lance Be7, segue a partida na integra para você: 

O lance principal e mais forte é Bg3,  e sobre o Bg3, temos a terceira recomendação, apenas troque o bispo após o adversário fazer o roque! O peão dobrado em g3 não significa uma vantagem para as negras, por outro lado, é uma ótima fonte de ataque na ala do rei.

Para compreender como combater as ideias de Bg3, trago a seguinte partida do torneio Blitz Sub 20 do Chess.com (por isso os ratings são altos):

A ideia consiste em responder o temático e4 com Be7, dessa forma, defende possíveis ameaças em h7 e ao mesmo tempo permite Ch5 em casos de e5, e a partida segue em equilíbrio.

Agora, para finalizarmos, vamos avaliar a ideia de Bb5, que apareceu no exemplo do Carlsen no início do artigo. No lugar do lance a6 jogado pelo Anand, a sugestão é o mesmo Be7, e o bispo das brancas em algum momento terá de recuar, pois não há jogo para ele na ala da Dama, e voltamos para posição semelhante a anterior.

 

Encerramos outro artigo do Xadrez com gratidão, espero que você saia mais preparado para enfrentar o famoso sistema London conhecendo as ideias do adversário.

Até a próxima!

5 dicas para melhorar sua visão espacial no Xadrez

Meu caro amigo enxadrista, tudo bem?

No artigo de hoje vou trazer um tema sugerido de um dos nossos inscritos, que é a visão espacial! Primeiramente, o que vem a ser a visão espacial?

A visão espacial é a habilidade do enxadrista em realizar operações espaço-visuais mentalmente, ou seja, pensar no Xadrez sem as peças a disposição. Com isso, o jogador tem uma melhora significativa no seu calculo de variantes, pois consegue visualizar posições futuras com maior facilidade.

Dessa forma, entende que a visão espacial é um aliado do jogador na tomada de decisão, principalmente quando se pensa em muitos lances a frente. Bom, vamos as dicas que preparei pra você:

 

Dica nº 1: Tenha em mente as coordenadas do tabuleiro!

Para ter a visão espacial em dia, é necessário que você tenha total domínio da posição das casas, por exemplo, se eu te perguntar agora “qual a cor da casa b2 sem olhar no tabuleiro? Branca ou preta?”

Recomendo fortemente fazer exercícios de posição no tabuleiro, você pode fazer tanto pelo Chess.com ou no Lichess.

Dica nº 2: Pratique Xadrez diário

Já fiz um artigo aqui no portal sobre Xadrez diário, é uma outra forma de estimular sua mente a imaginar posições sem o tabuleiro. Ao receber uma notificação no celular com o lance, já começo imaginar e calcular a posição antes de abrir, é um método muito bom!

Dica nº 3: Já fez partidas simultâneas?

Essa dica é para quem joga a mais tempo. Se você é professor de Xadrez, experimente um dia enfrentar 2 alunos ou amigos de uma vez, e vai aumentando aos poucos, lidar com vários jogos de uma vez, faz com que sua visão espacial trabalhe entre as partidas.

Outra ideia é você fazer isso pelo Lichess.

Dica nº 4: Jogue Xadrez às cegas

Pode parecer loucura para alguns, mas é uma excelente forma de evoluir seu nível espacial. No começo será algo muito desconfortável e difícil, mas depois vai se tornando mais fácil. 

Tem jogadores especialistas nisso, como é o caso do GM Timur Gareyev que jogou 48 partidas ao mesmo tempo e teve 80% de aproveitamento, clique aqui para conferir o link da matéria dele. Há diversos vídeos dele na internet fazendo apresentações impressionantes, como o abaixo.

Nesse vídeo, Timur tem 5 minutos para memorizar 48 tabuleiros, e de forma aleatória os apresentadores escolhem 3 tabuleiros para ele continuar a partida.

Dica nº 5: Analise partidas às cegas

Isso mesmo! Essa dica é muito boa, comece pegando miniaturas de Xadrez, e aos poucos, busque partidas mais longas.

Faça anotações das suas análises e depois compare no tabuleiro para ver como evoluiu.

Para você treinar, vou deixar duas partidas pequenas do Kasparov. Minha sugestão é que você entenda porque o jogador abandonou sem você olhar no tabuleiro a resposta, segue ai:

Dessa forma encerro esse nosso tema, espero que essa dica de treinamento de ajude bastante em seu treinamento, tente separar um tempo na semana para isso, com certeza irá te ajudar bastante! Até a próxima!

Finais de reis e peões, como utilizar a técnica de oposição

Caro enxadrista, tudo bem?

No artigo de hoje vamos aprender a técnica da oposição, um conteúdo extremamente importante para vencer ou empatar finais em que ficam reis e peões no tabuleiro.

O que é esse conceito de oposição?

A oposição é quando um Rei fica diretamente em frente ao outro com distância de número impar de casas. 

Quando um jogador coloca seu rei em frete ao rei adversário dizemos que ele fez oposição!

Veja exemplos de oposição:

Oposição simples
Oposição distante

A primeira posição mostra um exemplo de oposição simples, pois há apenas uma casa de distância entre os reis, enquanto o segundo exemplo temos uma oposição distante, pois são 5 casas de distância, lembrando que deve ser um número ímpar para considerar uma oposição.

A vantagem é de quem realiza a oposição no adversário, nos casos acima, se o último lance fosse das brancas, dizemos que ela realizou oposição nas pretas.

O jogador que tem o peão a mais pode utilizar a peça ao seu favor para passar lances e realizar a oposição no adversário. Confira o vídeo e veja exemplos na prática:

 

Para ilustrar a utilização do tema, deixo duas partidas de exemplo, que nos lances finais é possível observar o uso de técnicas de oposição para construção de um empate.

Na primeira partida, após a troca de torres no lance 71 é possível analisar e compreender como a oposição foi trabalhada por parte das negras de forma que garanta o empate.

Nesta segunda partida, um destaque ao lance 100 das pretas com Bd8, um lance como Bxf6 perderia a partida levando oposição do rei branco ao capturar. As negras esperam o momento certo para fazer a captura com oposição.

Segue 3 exercícios para você colocar em prática a técnica da oposição, as respostas estão no final da página.

Exercício 1 - Jogam as Pretas e ganham

ex1

Exercício 2 - Jogam as Pretas e ganham

ex2

Exercício 3 - Jogam as Pretas e Empatam

ex3

Respostas

Exercício 1:

1… Tg2+! 

2. Tf2 (único para não perder a torre) Txf2

3. Rxf2 Rf4 (realizando a oposição)

4. Rg2 Rg4 +- 

5. Rh2 Rf3 As pretas vencem pois conseguem chegar a sexta fila no próximo lance, exemplo:

6. Rh1 Rg3 7. Rg1 g5 8. Rh1 g4 9. Rg1 Rh3 10. Rh1 g3 11. Rg1  g2 12. Rf2 Rh2 e as negras irão promover o peão.

Exercício 2:

1… gxf3

2. Rxf3 Rh4

3. Rg2 Rg4 e chegamos na mesma posição do exercício anterior.

Exércicio 3

1… Txf4!

2. Rxf4 Rxe6 (em caso de 2. Re5, as pretas podem jogar Te4+ e forçam a troca)

3. Rg4 Rf7

4. Rf5 Rg7

5. g6 Rg8

6. Rf6 Rf8

7. g7 Rg8

8. Rg6=

Desta forma encerro esse tema muito didático e interessante em finais de Xadrez. Quando o jogador desconhece este tema tem uma dificuldade muito grande para vencer ou empatar partidas, pois efetua muitos cálculos que são simplificados pela regra de oposição.

Até a próxima!

Suas peças atrapalham o ataque?

Algumas vezes pode ocorrer de sua peça atrapalhar o seu ataque, fazendo com que seja necessário uma abertura de espaço para efetuar uma combinação. 

No artigo de hoje vamos analisar um tema tático, conhecido como “Sacrifício de Desobstrução” ou também “Liberação de Espaço”. 

Para aprimorar o conhecimento em tática, é necessário começar com exemplos mais básicos, assim você se acostuma com posições mais simples e começa a aplicar em situações mais complexas.

Essa semana joguei uma partida online que me inspirou para escrever sobre esse interessante tema tático.

O interessante nessa partida é o lance 21. Re2 (se jogasse Rd2 também venceria), um lance sútil que permite o sacrifício em h7 seguido de mate.

Agora vou disponibilizar alguns exercícios desse tema tático, fique a vontade para anotar as respostas e comparar depois no final do artigo.

Exercício 1 - Brancas jogam e ganham

1

Exercício 2 - Brancas jogam e ganham

exercício xadrez liberaçao de espaço

Exercício 3 - Pretas jogam e ganham

3

Exercício 4 - Pretas jogam e ganham

4

Exercício 5 - Brancas jogam e ganham

5

Todos exercícios foram retirados de posições que podem ser estudadas por tema no Chess.com, clique aqui para acessar.

Respostas

Exercício 1 – 1. Bc5+ Dxc5 2. Dh8#

Exercício 2 – 1. Ch6+ Dxh6 2. Dxf6+-

Exercício 3 – 1. Tg2+ Bxg2 2. Txg2 Re1 3. Dg3+ Tf2 4. Dxf2#

Exercício 4 – 1. Txf2 Rxf2 2. Ch3+ Re2 3. Txe8-+

Obs. Em caso de outros lances, como 2.Rg2, as pretas fazem mate com Dxf3.

Exercício 5

1. Txh6!! (ameaça mate com Be6) Bxh7
2. Be6+ Rh8 (as pretas entram em uma rede de mate)
3. Df6+ Rh7
4. Df7+ Bg7
5. Bf5+ Rh8
6. Dh5 Bh6
7. Dxh6 Rg8
8. Be6#

Espero que esse tema te ajude a conquistas grandes vitórias, bons estudos e até a próxima!

Aprendendo a utilizar melhor o cavalo com o Caruana

Fala galera do Xadrez, tudo bem?

Recentemente você deve ter visto que ocorreu o Tata Steel, um dos principais torneios do ano para os melhores do mundo do Xadrez.

O vencedor da edição de 2020 foi o GM Fabiano Caruana, atual vice-campeão Mundial. Ele venceu com uma pontuação bem expressiva, obtendo 10 pontos em 13 possíveis, segue a classificação.

  ScoreRatingTPRSB 1234567891011121314
1Caruana, Fabiano10.0 / 132822294561 ½½½1½111½1½11
2Carlsen, Magnus8.0 / 132872281849.25½ ½½½½½½1½½1½1
3So, Wesley7.5 / 132765279648.25½½ ½½½1½1½½½½½
4Van Foreest, Jorden7.0 / 132644277744.25½½½ 1½½½½0011½
5Dubov, Daniil7.0 / 132683277440.750½½0 ½½½½½1½11
6Giri, Anish6.5 / 132768273941½½½½½ ½½0½½½½1
7Anand, Viswanathan6.5 / 132758273939.750½0½½½ ½11½½½½
8Duda, Jan-Krzysztof6.5 / 132758273939.50½½½½½½ ½½½½1½
9Firouzja, Alireza6.5 / 132723274237.5000½½10½ 11½½1
10Xiong, Jeffery6.0 / 132712271440.5½½½1½½0½0 1½½0
11Artemiev, Vladislav6.0 / 132731271235.750½½10½½½00 1½1
12Vitiugov, Nikita5.0 / 132747265332.5½0½0½½½½½½0 ½½
13Yu, Yangyi4.5 / 1327262632280½½00½½0½½½½ ½
14Kovalev, Vladislav4.0 / 132660260624.500½½00½½010½½ 

Tendo esse torneio como plano de fundo para o artigo de hoje, quero trazer para você o tema estratégico de como utilizar seu cavalo da melhor forma durante a partida!

 

O item importante é que o cavalo precisa de pontos de apoios para serem decisivos. O que vem a ser um ponto de apoio?

Ponto de apoio é uma casa em que o cavalo fica livre de ameaças de peões (casa fraca) e ao mesmo tempo tem uma peça sustentando ele na posição, conforme o exemplo abaixo no lance 29, no qual Petrosian manobra seu cavalo para chegar na casa f5, um forte ponto de apoio.

Outro fator importante é entender como o cavalo atua em cada fileira do tabuleiro:

  • Primeira e segunda fila: Uma peça defensiva, não é o local ideal de deixar seu cavalo, apenas para uma manobra;
  • Terceira fila: Torna-se uma peça em transição da defesa para o ataque;
  • Quarta fila: É uma peça dinâmica no meio jogo, podendo articular ataques;
  • Quinta fila: Pode começar incomodar a defesa adversária, principalmente se tiver um ponto de apoio;
  • Sexta fila: Local ideal! Esse é a fila que o cavalo fica mais forte e mais “chato” para seu adversário, desde que tenha um ponto de apoio;
  • Sétima e oitava fila: Estrategicamente não é o local recomendado, deve acessar essas filas apenas para manobras ou golpes táticos.

Além desses itens, é importante ressaltar que em posições fechadas o cavalo é uma excelente peça pela facilidade de efetuar manobras, e pode ser um ótimo bloqueador de peões passados.

Sabendo disso, vamos analisar duas partidas do Caruana jogadas no Tata Steel:

Relacionando com o tema do artigo, nessa partida contra o Kovalev, podemos observar o lance 14, no qual o Ch5 busca o ponto de apoio f4, após a troca de peças e enfraquecimento da ala do Rei, Caruana utiliza o cavalo para fazer manobras. E no final, o cavalo chega até f4, que garantiu vantagem enorme para as pretas.

Nesta partida, diante do Duda, podemos observar no lance 26 a busca pelo ponto de apoio d6. E mesmo após a queda do peão de e5, o Cavalo continua muito forte em d6, garantindo a vitória do Caruana.

Dessa forma encerro esse tema,espero que essas dicas sejam valiosas para você posicionar melhor seu cavalo no tabuleiro.

Até a próxima!